DYSFUNCTION: MECANISMOS E ESTRATÉGIAS DE CORREÇÕES

Muito se discute qual a melhor maneira  de aumentar o VO2, hipertrofiar, emagrecer; porém quando se fala em corrigir as disfunções do movimento, o trabalho é feito de maneira aleatória. Atuar dessa maneira diminui as chances e aumenta exponencialmente o tempo de correções.

Se seguirmos uma estratégia bem montada, essas correções são feitas em menor espaço de tempo e com consistência de  resultados.

Nesse curso, aprofundaremos na compreensão das disfunções e descobriremos algumas relações hierárquicas que facilitam a elaboração de eficientes estratégias de correção.

Esse curso é para fisioterapeutas e profissionais de educação física que atendem clientes com algum tipo de disfunção, limitação, dor crônica ou no início de atividades físicas.

O objetivo é desenvolver um olhar crítico sobre o movimento complexo, capacitar a entender e localizar as disfunções, criando a melhor estratégia para aplicar as ferramentas corretas e repadronizar o movimento. Você aprenderá, através de um teste global e quatro testes locais a descobrir com precisão onde se encontra a alteração primária e saber se ela é um bloqueio articular, uma restrição de tecidos moles ou uma alteração de controle motor.

Identiicar a alteração primária é de extrema importância, visto que atacar uma limitação não dará resultado quando a alteração é em outra. Em seguida você aprenderá as melhores ferramentas para correção de cada caso.

O conteúdo foi elaborado para fácil assimilação e aplicabilidade, tanto para o profissional altamente qualificado, quanto para o recém-formado.

Ver mais >

CURSOS

DYSFUNCTION - MEMBROS INFERIORES E QUADRIL

Se seguirmos uma estratégia bem montada, essas correções serão feitas em menor espaço de tempo e com consistência de resultados.

O curso visa desenvolver um raciocínio lógico e estruturado, baseado na experiência de seu idealizador, aprofundando a compreensão das disfunções e as relações hierarquias que facilitam a elaboração de eficientes estratégias de correção.

Esse módulo tem seu foco em membros inferiores e quadril.

Objetivos:

-Desenvolver o olhar crítico sobre o movimento complexo;

-Entender e localizar as disfunções;

-Criar as melhores estratégias para aplicar as ferramentas corretas repadronizando o movimento;

Nesse Curso você vai aprender:

-Desenvolver uma abordagem biopsicossocial;

-Desenvolver abordagem anatomopatológica, patocinesiológica e cinesiopatógica;

-01 teste global;

-04 testes segmentados;

-Descobrir com precisão onde se encontra a alteração primária da disfunção;

-Identificar bloqueio articular, restrição de tecidos moles ou alteração de controle motor;

-Ferramentas para correção.

 

O conteúdo foi elaborado para fácil assimilação e aplicabilidade tanto para o profissional experiente quanto para o recém-formado.

 

Conteúdo Programático:

1. Contextualização:

-abordagem biopsicossocial;

-abordagem anatomopatológica/patocinesiológica/cinesiopatógica;

-dor e inflamação, de vilões a heróis;

-fator causal X fator associado;

-artrocinemática;

-fatores que influenciam o movimento (mutáveis e não mutáveis);

-o que diz a ciência.

2. Fundamentação:

-teoria evolutiva;

-desenvolvimento motor;

-joint by joint;

-trilhos anatômicos;

-progressões funcionais;

-hierarquia das disfunções;

-biomecânica;

-o que diz a ciência.

3. Avaliação (prática):

a) disfunções do plano sagital

-avaliação local.

b) disfunções do plano frontal

-avaliação local.

c) disfunção do plano transverso

-avaliação local.

d) o que diz a ciência

4. Abordagem:

-estratégias:

a) correções no plano sagital

-tornozelo

-quadril

-tronco

-ombro

b) correções no plano frontal

-joelho

-quadril

c) correções no plano transverso

-joelho

d) o que fazer em seguida

 

“As dores musculoesqueléticas são causadas pela alteração de direções e alinhamentos do movimento e melhoram pela correção das disfunções, diminuindo ou até eliminando os sintomas” Shirley Sahrmann, 2011.